A Imprensa Rural no Brasil.

Cerca de 1.200 profissionais, 300 publicações, entre revistas e jornais, 40 programas de rádio e 35 de televisão é o universo do jornalismo agrícola em todos os tempos no País. Esse é um dos assuntos abordados por João Castanho Dias no livro A Imprensa rural no Brasil. Fruto da vivência de mais de trinta anos do autor na área, o livro será lançado na Livraria da Vila, São Paulo, dia 30 de novembro. É o primeiro do gênero.

É uma história que começa em 1500 com Pero Vaz de Caminha. “Foi o nosso primeiro jornalista agrícola avant la lettre, isto é, antes de o termo jornalista existir e graças a ele Brasil é o único país do mundo que teve um repórter no dia do seu nascimento”. Na era colonial o Brasil recebeu mais de 260 “repórteres” europeus e vários dele previram “a potência agrícola que o Brasil seria no futuro”, diz o autor.

A primeira publicação rural do País foi o Auxiliador da Indústria Nacional, que ao ser lançada em 1833, no Rio de janeiro, circulou por quase meio século. A decana é revista A Lavoura, editada pela Sociedade Nacional da Lavoura desde 1887. “É um dos títulos mais antigos de todo o jornalismo brasileiro” narra João Castanho que reuniu no livro dezenas de capas de revistas pioneiras. Algumas são do século 19.

“Todavia a grande maioria das primitivas publicações pecava pela existência efêmera não durando mais de dois anos, devido, sobretudo, ao analfabetismo dos agricultores, com a atividade se firmando somente na década de 1950”, narra o autor. Para ele, os mais importantes jornalistas agrícolas do País foram Manequinho Lopes, Amadeu Barbielini e Mario Mazzei Guimarães. Seus perfis são apresentados na obra.

No último capítulo o livro reproduz mais de sessenta anúncios em revistas do século passado, com o autor fazendo comentários sobre eles, como os de adubos, tratores, medicamentos, formicidas, etc. “As propagandas, por si só, são ótimas testemunhas do progresso ocorrido na agricultura brasileira nos últimos cem anos”, comenta João Castanho cujo arquivo é composto por cerca de 500 antigas publicações do ramo.

Patrocinado pela Vale Fertilizantes via lei Rouanet, o livro, de 188 páginas ricamente ilustradas, capa dura, formato grande, está a venda no site www.barleus.com.br por R$ 120,00 0 exemplar. Mais um lançamento da Editora Barleus que já publicou sete livros ilustrados de histórias setoriais da agricultura brasileira, todos escritos por João Castanho, bacharel em Direito pela USP e produtor de leite no interior paulista.


Capa do livro
 

 

 
 
 
 
 
GV8 Sites e Sistemas